GULLÓN INAUGURA A SUA NOVA UNIDADE INDUSTRIAL “VIDA”

Thursday, June 25, 2015 - 12:15

Galletas/Bolachas Gullón inaugurou agora a sua unidade industrial VIDA, a nova aposta da empresa de Palencia, na qual investiu 64 milhões de euros, aos quais se somarão outros 20 milhões ao largo deste ano.

VIDA assenta sobre uma superfície de 55.000 m2 e conta, de momento, com três linhas de produção: uma para biscoitos, outra para tortitas de milho e arroz, e uma terceira para barritas. A companhia prevê que, nos espaços que ocupam as instalações agora inauguradas, possam alojar mais oito linhas.

No entanto, face ao futuro, a extensão total prevista para VIDA é de 110.000 m2 e o objectivo da companhia é ir ampliando a unidade actual até ocupar todo esse espaço, incorporando novas linhas cada ano.

A unidade VIDA conta, também, com um armazém para produto terminado com uma capacidade para 19.000 paletes. A mesma, alberga um novo laboratório para I+D no qual se criam os novos produtos que, posteriormente, se fabricarão na unidade fabril.

Récord de vendas

VIDA é o último projecto de Galletas/Bolachas Gullón que, segundo se anunciou agora, fechou 2014 com uma facturação de 286,6 milhões de euros, quase 30 milhões de euros mais que no ano anterior, logrando um incremento de 12% e alcançando um novo record de vendas. A companhia de Palencia confirma, deste modo. a tendência de crescimento que mantem há três décadas nas quais, de forma ininterrupta, cresceu em vendas, anualmente, a um ritmo de dois dígitos.

Uma das razões que explicam os bons resultados alcançados no último exercício é a melhoria das exportações que representam 35% do total de ingressos. O bom comportamento das vendas no exterior compensou o estancamento do consumo interno pois o mercado espanhol, em termos globais, caiu 0,6%. Neste contexto, o crescimento da companhia passa pela internacionalização, objectivo no qual se centrou na última década. Gullón chega a mais de 110 países em todo o mundo. Geograficamente, Europa e Asia-Pacífico são as duas regiões com maior peso nas vendas no exterior, especialmente esta última.

Em 2014, para além disso, Gullón aumentou o seu pessoal em mais de 200 pessoas, 20% mais que em 2013, superando o milhar de empregados. Actualmente trabalham na Gullón mais de 1.100 pessoas e, está previsto, que, nos próximos cinco anos esta cifra aumente de forma considerável à medida que se incrementem o número de linhas de fabrico em VIDA.

Estes dados reflectem a importância da empresa na região do norte de Palencia onde Gullón actua como motor económico do concelho. Em torno a 80% dos empregados da Gullón são de Aguilar de Campoo e, o resto em localidades próximas como Cervera, Herrera ou Guardo, em Palencia; ou Reinosa e Santander, na Cantábria.

No início do ano, Gullón anunciou que destinaria 35 milhões de euros em 2015 a investimentos na produção, dos quais 20 milhões seriam para VIDA e 15 para Gullón-2. Este dado está em linha com os investimentos executados nos últimos anos. Em 2014, Gullón investiu 31 milhões de euros e situou-se no top-10 das empresas do sector agro-alimentar que mais investiram, segundo dados da revista Alimarket. Gullón liderou este ranking em 2013 depois de realizar um investimento de 44 milhões de euros. Estes dados são especialmente relevantes se, se têm em conta que, nos últimos cinco anos, em plena crise económica, Gullón investiu uma média anual de 35 milhões de euros.

Reinvestimento de lucros

Se bem que a companhia não facultou o valor dos lucros do último exercício, não deixou de informar que melhorou com respeito ao ano anterior. Também confirmou que o Conselho de Administração da empresa de bolachas, reunido no passado 25 de Março, aprovou a repartição de dividendos e reinvestimento dos lucros na empresa.

A política de reinvestimento de resultados que defende a presidenta de Gullón, María Teresa Rodríguez, desde que assumiu a gestão da empresa em 1983 é uma dos pilares da identidade da companhia. De facto, esta estratégia empresarial permitiu à Gullón autofinanciar os seus investimentos e crescer sem dívidas.

Por último, cabe destacar o crescimento experimentado pela marca Gullón que subiu 8,8% no último ano. Num exercício em que o consumo de marca de distribuição ou marca branca estancou (ainda que continue representando 53%), dá maior importância no incremento das vendas da marca própria.

Em linha com o anterior, a marca Gullón continua a liderar o segmento de bolachas saudável com uma quota de mercado de 30%em Espanha. Em 2014, ampliou a sua gama de produtos saudáveis com Vitalday, uma nova linha composta por bolachas e tortitas produzidas com cereais integrais com um alto conteúdo em fibra. A companhia destina cerca de 2% da facturação para projectos de I+D+i.